AIRTON MARQUES DA SILVA

AIRTON MARQUES DA SILVA

Doutor em Química Inorgânica pela USP (1978), Especialista em Métodos e Técnicas de Ensino pela UFC (1974), Especialista em Química dos Elementos Menos Comuns pela UFC (1974), Engenheiro Químico pela UFC (1970) e Químico Industrial pela UFC (1969). 
Exerceu o Magistério na Universidade Federal do Ceará - UFC (1972 a 1997), aposentando-se como Professor Adjunto IV. Lá desenvolveu pesquisa nas áreas de Química dos Compostos de Coordenação e de Educação em Química, foi Chefe do Departamento de Química Orgânica e Inorgânica e Coordenações de Cursos de Pós-Graduação e Projetos de Pesquisa.
Na Universidade de Fortaleza – UNIFOR, exerceu o Magistério de 1973 a 1974. 
Atualmente é Professor Adjunto 12 da Universidade Estadual do Ceará – UECE, desenvolvendo atividades de ensino, pesquisa e extensão desde 1986, e exercendo no período de 1992 a 2000 o cargo de Diretor do Departamento de Ensino da Pós-Graduação da UECE.
Atua nas seguintes instituições: CRQ-X: Diretor Secretário (1983/1995) e Conselheiro (1983/presnte); ABQ: Diretor de Intercâmbio Nacional (1995/1997), Vice-Presidente (1997/1999), Presidente (1999/2001 e 2001/2003), Diretor de Eventos (2003/presente); ABQ-CE: Presidente (1987/1991, 1993/1995 e 1997/1999), Diretor-Secretário (1983/1987), Diretor de Intercâmbio Científico (1991/1993), Diretor Tesoureiro (1995/1997).

ANNA MARIA CANAVARRO BENITE

ANNA MARIA CANAVARRO BENITE

Doutora e Mestre em Ciências e Licenciada em Química (UFRJ/ 2005).
Professora Associada IV da Universidade Federal de Goiás onde coordena o Laboratório de Pesquisas em Educação Química e Inclusão- LPEQI desde 2006, grupo de pesquisa registrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq e que também conta com financiamento deste mesmo órgão. Instituiu em 2009 o Coletivo CIATA-Grupo de Estudos sobre a Descolonização do Currículo de Ciências, cujas ações desenvolvidas renderam em 2013 - Diploma de Reconhecimento por ação cotidiana na luta pela defesa, promoção e proteção dos direitos humanos em Goiás.
Recebeu Honra ao Mérito pela Assessoria Especial para Direitos Humanos e Cidadania; o Prêmio Mulher Combativa; 2018; 2019, o Prêmio SBPC/GO de Popularização da Ciência; 2019 - Honra ao Mérito em reconhecimento à luta em defesa da educação em Goiás; militante do Grupo de Mulheres Negras Dandaras no Cerrado. 
Atual Diretora de Educação da ABQ; Foi Presidente da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as Gestão 2016-2018; Secretária Executiva da Associação Brasileira de Pesquisadores Negros/as Gestão 2108-2020. 
Atuo na área de Ensino de Química com foco na cultura e história africana no ensino de ciências, ensino de ciências de matriz africana e da diáspora, cibercultura na educação inclusiva, Mulheres Negras nas Ciências e políticas de ações afirmativas.  

ANTONIO CARLOS MAGALHÃES

ANTONIO CARLOS MAGALHÃES

Possui graduação em Química Industrial pela Universidade Federal do Ceará (1988), mestrado em Química (Química Analítica) pela Universidade de São Paulo (1992) e doutorado em Química (Química Analítica) pela Universidade de São Paulo (1998).
Atualmente é professor Titular da Universidade Federal do Ceará, Coordenador do curso de Licenciatura em Química a distancia da UFC, Conselheiro do Conselho Regional de Química 10 Região e Presidente da Associação Brasileira de Química Regional Ceará.
Tem experiência na área de Química, com ênfase em Eletroanalítica, atuando principalmente nos seguintes temas: ligas nicr, corrosão, potenciometria, zinco e potenciométrico.
Atuou também em curso a distância (UAB) como coordenador de tutoria, conteudista e tutor a distancia em disciplinas de analitica qualitativa e quantitativa, pratica de ensino entre outras.
É membro permanente do programa de Ensino de Ciências e Matemática (ENCIMA) da UFC onde orienta e co-orienta alunos na Pós-Graduação. É membro do conselho de curadores da UFC.
 

BÁRBARA CARINE SOARES PINHEIRO

BÁRBARA CARINE SOARES PINHEIRO

Professora, escritora, empresária, formada em Química e em Filosofia pela UFBA, mestre e doutora em Ensino de Química pela (UFBA/UEFS).
Realiza estágio de pós-doutorado na Cátedra de Educação Básica - IEA USP.
Atualmente professora adjunta e vice diretora do instituto de Química da UFBA.
Membro permanente do corpo docente do programa de pós-graduação em Ensino, Filosofia e História das Ciências (UFBA/UEFS). Líder do grupo de pesquisa Diversidade e Criticidade nas Ciências Naturais (DICCINA).
Autora de livros, tais como: "@descolonizando_saberes: mulheres negras na ciência" (finalista do prêmio Jabuti 2021) e "História Preta Das Coisas: 50 invenções científico-tecnológicas de pessoas negras". Idealizadora, sócia e consultora pedagógica da escola Afro-brasileira Maria Felipa (@escolinhamariafelipa), primeira escola afro-brasileira do Brasil.

CAIO RICARDO FAIAD

CAIO RICARDO FAIAD

Doutorando em Ensino de Ciências, na área de concentração Ensino de Química na Universidade de São Paulo (PIEC-USP). Mestre em Química pela Universidade de Campinas (IQ-Unicamp). Bacharel em Química Ambiental pela Universidade Estadual Paulista (Ibilce-Unesp). Bacharel e Licenciado em Letras - Português (FFLCH-USP).
Membro da Sociedade Brasileira de Ensino de Química (SBEnQ), da Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências (ABRAPEC) e da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN).
Atua na área de Ensino de Química com foco na 
pesquisa de interface Ciências e Literatura e na Educação das Relações Étnico-raciais no Ensino de Química.
No âmbito da Extensão, desenvolve projetos de divulgação e educação científica como "Caio Faiad - um químico nas letras" no YouTube, Instagram e TikTok.

CLAUDIO ROBERTO MACHADO BENITE

CLAUDIO ROBERTO MACHADO BENITE

Doutor em Química com ênfase em Ensino de Química (2011) e Mestre em Educação em Ciências e Matemática (2009) pela Universidade Federal de Goiás, possui especialização em Ensino de Ciências pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2006) e graduação em Química Licenciatura (2000).
Vice-coordenador do Laboratório de Pesquisas em Educação Química e Inclusão (LPEQI) e pesquisador do Núcleo de Pesquisa em Ensino de Ciências (NUPEC), ambos da Universidade Federal de Goiás (UFG).
Atualmente, é professor Adjunto do Instituto de Química, Coordenador do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) e Coordenador de Estágio ambos do curso de Licenciatura em Química, vinculado ao Programa de Mestrado em Educação em Ciências e Matemática ambos da Universidade Federal de Goiás (UFG) e atua nas seguintes linhas de pesquisa: Ensino de Química e Cibercultura na Inclusão Escolar; Necessidades Educativas Especiais e Necessidades Formativas dos Professores na perspectiva Inclusiva; Estudos da cultura afro-brasileira e o ensino de Química no âmbito da lei 10.639.

DENISE CAROLINE DE SOUZA

DENISE CAROLINE DE SOUZA

Em 2009, ingressou na universidade pública pelo sistema de cotas raciais.
Atualmente, possui graduação em Química - Licenciatura e Bacharelado - pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Tem mestrado pelo programa de pós-graduação Ensino de Ciências e Educação Matemática pela UEL. Hoje é doutoranda no programa de pós-graduação em Educação na Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) e integra o Grupo de Estudos e Pesquisa em Interculturalidade na Educação em Ciências (GEPIC).
Atua, como docente de Química e Práticas Experimentais na Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais.
Realiza pesquisas na área de Educação Científica e questões de gênero.

GUSTAVO AUGUSTO ASSIS FAUSTINO

GUSTAVO AUGUSTO ASSIS FAUSTINO

Mestrando em Química no Programa de Pós-Graduação em Química (PPGQ) da Universidade Federal de Jataí (UFJ). Aperfeiçoamento em Tecnologias Digitais na Educação e em Tecnologia na Educação, Ensino Híbrido e Inovação Pedagógica, ambos pela Universidade Federal do Ceará (UFC) em 2021. Licenciado em Química na Universidade Federal de Goiás (UFG) em 2021 com período sanduíche na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra em 2017/2018. Técnico em Química pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás - Campus Inhumas (IFG) em 2014.
Secretário Nacional/Geral do Projeto Afrocientista (gerenciado pela Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN) e financiado pelo Instituto Unibanco).
Integrante do Coletivo Negro/a Tia Ciata no Laboratório de Pesquisas em Educação Química e Inclusão (LPEQI), vinculado ao Núcleo de Pesquisa em Ensino de Ciências (NUPEC), do Instituto de Química (IQ), da Universidade Federal de Goiás (UFG).
Integrante do Coletivo de Educação Popular Prepara Trans - FE UFG. Assistente editorial da Revista ABPN e integrante do Conselho Editorial da Revista África e Africanidades. 

GUSTAVO PRICINOTTO

GUSTAVO PRICINOTTO

Na Universidade Estadual de Maringá, formou-se em dupla habilitação: Quimica Licenciatura e Bacharelado, hibridizado pelos caminhos da pós graduação, que reconsiderou-o para além dos binários modernos das Ciências exatas. Partilhando de ideais pertinentes a inclusão, adquiriu o título de Especialista em Psicopedagogia (2009) na faculdade de Ensino Superior Dom Bosco. Mestre (2011-2012) e doutor (2013-2017) em Ensino de Ciências e Educação Matemática pelo Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática da Universidade Estadual de Londrina (CONCEITO 7 CAPES).
Atualmente desenvolve suas atividades como professor do Magistério Superior, em regime de dedicação exclusiva, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Câmpus de Campo Mourão, desde 1 de Abril de 2013, sendo representante de Colegiado e Núcleo Docente Estruturante do curso de Licenciatura em Química desde 2014.
Também na mesma instituição atua como Professor Responsável Pela Atividade de Estágio (PRAE) desde 2015. 
Se interessa por Estudos de Laboratório inspirados em Bruno Latour; Já nas proximidades da formação do Ensino Superior em Química, se interessa por Estudos de Currículo e Análise de Livros Didáticos, realizando atravessamentos entre o ensino por currículo tradicional, crítico e pós-critico, transitando por temáticas de inclusão e referentes a questões ambientais.

JEAN CARLOS ANTUNES CATAPRETA

JEAN CARLOS ANTUNES CATAPRETA

Professor Efetivo da Universidade Federal do Piauí – UFPI.
Doutorando em Educação pela Universidade de São Paulo – USP.
Mestre em Química Analítica pela Universidade Federal do Maranhão – UFMA.
Graduado e Licenciado pela Universidade Federal de Viçosa (MG) – UFV.
Coordenador Geral da Olimpíada Nacional de Ciências – ONC.
Diretor das Olimpíadas de Ciências da Associação Brasileira de Química.
Trabalha atualmente na Licenciatura em Educação do Campo na UFPI, com formação de professores para exercer a licenciatura em ciências da natureza nas escolas do campo. Temas trabalhados: formação de professores, agroquímica, Química e o agronegócio, Química na lavoura de subsistência.

 

JORGE CARDOSO MESSEDER

JORGE CARDOSO MESSEDER

Possui graduação em Química Industrial pela Universidade Federal Fluminense (UFF), mestrado e doutorado em Ciências pelo Instituto Militar de Engenharia (IME).
Atualmente é Professor Associado IV do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ).
É Presidente da Associação Brasileira de Química.
É Secretário-Pró da Federação Latino-Americana de Química.
Lattes: http://lattes.cnpq.br/5836221673817388 

LETÍCIA DOS SANTOS PEREIRA

LETÍCIA DOS SANTOS PEREIRA

Possui graduação em Licenciatura em Química pela Universidade Federal da Bahia (2013), mestrado em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela Universidade Federal da Bahia (2015) e doutorado em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela Universidade Federal da Bahia (2019).
Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal da Bahia. Tem experiência na área de História da Química.



LUANDA SILVA DE MORAES

LUANDA SILVA DE MORAES

Graduada em Engenharia química pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro-UFRRJ, mestra e doutora pelo Instituto de Macromoléculas – Profa. Eloisa Mano -UFRJ, realizou doutorado sanduíche no Istituto per lo Studio delle Macromolecole (ISMAC) do Consiglio Nazionale delle Richerche de Milão (CNR), realizou pós-doutoramento na UERJ, foi bolsista PRONAMETRO desenvolvendo projeto vinculado ao Laboratório de Força do INMETRO/RJ.
É Professora Adjunta no Centro Universitário Estadual da Zona Oeste – UEZO, desde 2012.
Em 2016 foi eleita vice-reitora para o mandato 2017-2021. Assessorando a reitora institui o projeto “Humanização na universidade” e o Programa “CapacitUezo” para
capacitação de servidores.
Em 2020 foi eleita reitora para o mandato 2021-2025. 
Integra o corpo docente do Programa de Pós-graduação - Mestrado Profissional em Ciência e Tecnologia de Materiais UEZO.
É membro do Conselho Superior da Faperj, como representante institucional.
Foi presidente da Associação dos Docentes da UEZO – ADUEZO.

LUIS CARLOS DE ABREU GOMES

LUIS CARLOS DE ABREU GOMES

Formado em Licenciatura Plena e Bacharelado em Química, cursou Especialização em Ensino de Ciências, Especialização em Ensino de Química na PUC – RJ, e Mestrado
Profissional em Ensino de Ciências. 
Professor de Química da rede particular e da rede pública, onde leciona no Colégio Pedro II Campus Engenho Novo II e no Colégio Estadual Paulo Freire (SEEDUC RJ). 
Vice-coordenador Estadual do Programa Nacional Olimpíadas de Química e da Olimpíada Nacional de Ciências, em conjunto com o Prof. Dr. Paulo Chagas do IFRJ Campus São Gonçalo,
Diretor Financeiro da Associação Brasileira de Química e Conselheiro Suplente do Conselho Regional de Química 3ª Região. 
Integra a comissão técnico-científica da ABQ e da Revista Ciências & Ideias (IFRJ).

MARCIA NARCIZO BORGES

MARCIA NARCIZO BORGES

Possui graduação em Licenciatura Em Química pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1986), mestrado em Química Orgânica pelo Instituto Militar de Engenharia (1991) e doutorado em Química Orgânica pelo Instituto Militar de Engenharia (1998).
Atualmente é professora Titular da Universidade Federal Fluminense, lotada no Departamento de Química Orgânica. 
http://lattes.cnpq.br/1734587740129156 

NERES CHAGAS DA SILVA

NERES CHAGAS DA SILVA

Possui graduação em Licenciatura em Química pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) - Campus Araraquara - Instituto de Química (IQ). Atualmente cursa Doutorado em Biotecnologia na UNESP campus Araraquara sob a orientação da docente Maria del Pilar Taboada Sotomayor da UNESP. Possuindo o título da pesquisa como: Desenvolvimento teórico de um polímero molecularmente impresso para o biomarcador PSA. Concluiu o Mestrado em Química na UNESP - Campus Araraquara - Instituto de Química com intercâmbio na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).
Atualmente trabalha com desenvolvimento de polímeros biomiméticos (polímeros molecularmente impressos MIP) para o biomarcador troponina T visando à construção de um imunossensor biomimético para o diagnóstico precoce do infarto agudo do miocárdio. Além disso, possui experiência na química computacional, com ênfase em métodos clássicos (Dinâmica Molecular) e métodos quânticos (Teoria do Funcional da Densidade). Atuou como aluna de iniciação científica no departamento de Química Analítica, com a docente Maria del Pilar Taboada Sotomayor como orientadora e o docente Gustavo Troiano Feliciano como co-orientador. Atuando na pesquisa: Desenvolvimento de sensores ópticos e eletroquímicos baseados em polímeros impressos com íons visando aplicação em química forense. Além disso, em suas atividades extracurriculares costuma efetuar palestras falando sobre química e também sobre questões sociais, especialmente, gênero, sexualidade e etnia. Neres é a primeira pessoa trans feminina a se formar no instituto de química da UNESP Araraquara

NICÉA QUINTINO AMAURO

NICÉA QUINTINO AMAURO

Doutora em Ciências pela Universidade de São Paulo (USP), docente da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), lotada no Instituto de Química, desde 2009.
Onde é orientadora no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (PPGECM/UFU) e no Programa de Pós-Graduação em Química (PPQUI/UFU).
Foi presidente da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as - ABPN. 
Pesquisa sobre: currículo e avaliação, experimentação, formação de conceitos, formação de professores, descolonização do currículo de química.

RENATO CANDIDO DA SILVA

RENATO CANDIDO DA SILVA

Possui graduação em Química pela Universidade Federal de Goiás (2008). É Servidor Público Federal (REGIME JURÍDICO PERMANENTE) e faz parte quadro de profissionais da Universidade Federal de Goiás.
Atualmente, é membro do quadro de Coordenadores do Programa Nacional das Olimpíadas de Química, atuando como Coordenador desde o ano de 2009.
É Dirigente da Associação Brasileira de Química do Estado de Goiás, na função de Diretor-Secretário Geral.
Atuou como Coordenador de eventos na área química de carater regionai, nacional e um internacional, a Seletiva para a 43rd International Chemistry Olympiad,Turquia em 2011. Representou o Programa Nacional da Olimpíadas de Química no Evento Sociedade Brasileira de Progresso à Ciência (SPBC) realizada em Goiânia no Ano de 2011.
É Coordenador da Olimpíada Brasileira de Química no Estado de Goiás.
As linhas de pesquisa que atua são: Lúdico no ensino de química; ética no ensino de química; energia nuclear no ensino de quimica e análise físico- química de metais em recursos hídricos. Atualmente é Conselheiro de Extensão, Ensino e Pesquisa da Universidade Federal de Goiás.
Em 2013, tornou-se coordernador do Projeto Prática Motivadoras na Escola Pública do Estado de Goiás financiado pela Capes e é Professor do Curso da Faclions no Curso de Gestão Ambiental e Alimentos e Bebidas e da Faculdade Delta.

ROBERTA ELIANE SANTOS FROES

ROBERTA ELIANE SANTOS FROES

Possui graduação em Química Licenciatura pela Universidade Federal de Minas Gerais (2002), mestrado em Química pela Universidade Federal de Minas Gerais (2006) e doutorado em Química pela Universidade Federal de Minas Gerais (2009). Pós-doutorado em Química Analítica Ambiental pela UFMG.
Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Ouro Preto.
Tem experiência na área de Química Analítica, com ênfase em Métodos Óticos de Análise, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento de métodos analíticos empregando ICP OES, ICP-MS, GF AAS, HG AAS para a determinação de traços em amostras alimentícias e ambientais, análise exploratória e especiação.

ROSALIA DE OLIVEIRA LEMOS

ROSALIA DE OLIVEIRA LEMOS

Doutora em Política Social na Universidade Federal Fluminense (2016); Mestre em Psicossociologia de Comunidades e Ecologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, especialista em Ensino de Ciências e em Educação Ambiental; Graduada em Bacharel e Licenciatura em Química pela Universidade Federal Fluminense (1986).
Secretária de governo da Prefeitura Municipal de Niterói na direção da CODIM − Coordenação dos Direitos das Mulheres (2003-2008).
Professora (1997) do IFRJ − Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, atuou na equipe de implantação do Curso de Extensão Brasil-África em Sala de Aula (2009). Elaborou e coordenei a Coordenação de Diversidade do IFRJ (2010-2012). 
Atuou na elaboração do Plano Municipal de Educação e Igualdade Racial da Prefeitura de Niterói ao lado a Secretaria Municipal de Educação (2003).
Professora convidada Curso de Especialização em Avaliação de Políticas para a População Negra/UFF e Coordenadora Geral do NEABI - IFRJ Campus Nilópolis (2017).

VALQUÍRIA GRAIA CORREIA

VALQUÍRIA GRAIA CORREIA

Possui graduação em Química pela Universidade Estadual de Campinas (2007) e mestrado em Química pela Universidade Estadual de Campinas (2011). Doutorado em Ciências pela Universidade de São Paulo (USP). 
Nos últimos anos, vem atuando com atividades de ensino, como assistente/monitora nos cursos de Química Orgânica para o curso de Farmácia - USP, junto ao Instituto de Química- USP, em colaboração com os professores, Dra. Daisy de Brito Resende e Dr. Paulo Roberto H. Moreno.
Atualmente faz estágio de pós-doutorado no grupo Lapen, na Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP, trabalhando com o planejamento de fármacos. Simultaneamente, é professora de Ensino Médio na rede pública de ensino em São Paulo.