11/08/2021 09:30h : Diversidade metodológica e metodologias ativas e o Ensino de Química: Ensino por investigação e PBL

SILVIA REGINA QUIJADAS ARO ZULIANI

Súmula:
Ao refletirmos sobre a diversidade de metodologias no Ensino de Química torna-se necessário discutir a importância de uma nomenclatura emergente, as Metodologias Ativas. Entretanto muitas delas carecem de uma fundamentação teórica que permita a identificação das suas finalidades no cenário das necessidades atuais da educação básica pública brasileira. Existem diversas metodologias e propostas de práticas em sala de aula que se organizam nas chamadas de Metodologias Ativas de Ensino (MA) ou Active Learning (Aprendizagem Ativa). Entretanto, há diversas propostas metodológicas muito consolidadas na área de Educação e Ensino que passam a ser inseridas atualmente no adjetivo de ativas por compartilharem objetivos comuns, como por exemplo, a Pedagogia de Projetos, a Metodologia de Debates, o Ensino por Investigação, a PBL entre outros. A palavra (ativo) se configura como um jargão relacionado mais à instrumentalização tecnológica dos professores e alunos do que à construção coerente de metodologias relacionadas ao ambiente e à cultura do aprendiz. As referências têm sido construídas mais no sentido da tentativa de inovação do Ensino do que na preocupação com a Aprendizagem. Com as políticas de incentivo à expansão da educação privada no país, a palavra Ativo passa a ser utilizada em função de um contexto mercadológico. As metodologias ativas devem então prover uma mediação pedagógica “refletida e inovadora”propondo como base o Aluno como centro do processo de ensino e de aprendizagem, o desenvolvimento da autonomia,  a reflexão, a problematização da realidade, o trabalho em equipe, a perspectiva de inovação e  o professor como elemento mediador, facilitador e ativador da aprendizagem (DIESE, BLASEZ e MARTINS, 2017). Assim, para discutirmos sobre a diversidade metodológica trago uma reflexão sobre estes pontos a partir de duas propostas ativas consolidadas teórica e metodolócicamente: O Ensino por investigação e a PBL (aprendizagem baseada em problemas).

.

Palestrante: SILVIA REGINA QUIJADAS ARO ZULIANI

Apresentador: Prof. Dr. Jesus Cardoso Brabo - UFPA / ABQ-PA.

11/08/2021 15:30h : A metacognição e o ensino de química.

SOLANGE WAGNER LOCATELLI

Súmula:
A metacognição tem sido considerada de grande relevância no ensino-aprendizagem de química por diversos pesquisadores, na medida em que contribui para o desenvolvimento de autonomia dos estudantes, possibilitando a tomada de consciência e habilidades de autorregulação. Partindo do próprio tema do evento – “Educação química no século XXI: diversidade no/para o ensino de química”, essa palestra visa trazer aporte teórico e reflexões sobre o conceito de metacognição e das pesquisas que vem sendo realizadas em torno do tema no ensino de química, com o objetivo de ampliar o olhar da das ciências, sobretudo a própria química.

.

Palestrante: SOLANGE WAGNER LOCATELLI

Apresentador: Prof. Dr. Alcy Favacho Ribeiro - UFPA / ABQ-PA.

12/08/2021 09:30h : Subjetividade no aprender química e diversidade de práticas pedagógicas.

ANDRELA GARIBALDI LOUREIRO PARENTE

Súmula:
O maior desafio da prática pedagógica é promover a aprendizagem dos estudantes. Três aspectos são importantes para favorecer a aprendizagem em química: a concepção de aprendizagem, a concepção de ciência e as dimensões do conhecimento químico. A partir desses aspectos compartilha-se experiências de ensinar, apresentado e discutindo questões que visam provocar o debate sobre: Como produzir no ensino práticas que atendam a heterogeneidade dos estudantes? Que condições formativas importam valorizar para formar professores de química compromissados com a aprendizagem dos estudantes?

.

Palestrante: ANDRELA GARIBALDI LOUREIRO PARENTE

Apresentador: Profa. Dra. Lucicleia Pereira da Silva - UEPA.

12/08/2021 15:30h : O jogo é a excalibur para o ensino de ciências?: Apontamentos para pensar o lúdico no ensino de conceitos e na formação do professor.

HÉLIO DA SILVA MESSEDER NETO

Súmula:
Em linhas gerais, a lenda do Rei Artur conta a história de um garoto predestinado que teria se tornado rei ao retirar de uma pedra a famosa espada mágica, chamada Excalibur. Usando essa história como metáfora, esta palestra traz como objetivo problematizar concepções inatistas e apolíticas do lúdico para a formação dos professores. Assim como, a ideia da ludicidade como uma forma mágica de resolver todos os problemas da escola; além de trazer apontamentos para o uso do lúdico como forma de ensinar conceitos científicos.

.

Palestrante: HÉLIO DA SILVA MESSEDER NETO

Apresentador: Prof. Dr. Waldinei Rosa Monteiro – UFPA / ABQ-PA.

13/08/2021 09:30h : Abordagem de temas químicos sociais a partir do enfoque CTS no atendimento educacional especializado (AEE)

JORGE CARDOSO MESSEDER

Súmula: 
Desde a implantação da Política Nacional da Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva, em 2008, buscam-se superar as visões médicas, integração, com o papel da escola de mediar a prática pedagógica para o acesso, permanência e escolarização dos alunos com necessidades educacionais especiais, em superação às atitudes preconceituosas e segregacionistas. Desse modo, cabe apontar que o enfoque Ciência Tecnologia e Sociedade (CTS) é um meio que pode oferecer caminhos para a formação social dos indivíduos, no sentido de o aluno ter conhecimento sobre questões da Ciência e da Tecnologia do mundo contemporâneo de maneira interdisciplinar, como: sustentabilidade, consumismo, hábitos alimentares, recursos naturais, destino do lixo, processo de reciclagem, o homem e o consumismo, dentre outros. O objetivo da palestra será compartilhar os principais resultados de pesquisas que visam promover a inclusão educacional, por meio do Ensino de Ciências no ambiente da Sala de Recursos Multifuncionais (SEM), com o enfoque CTS, em complemento ao letramento de matemática e português.

.

Palestrante: JORGE CARDOSO MESSEDER

Apresentador: Profa. Dra. Kellen Heloizy Garcia Freitas - IFPA.

13/08/2021 15:30h : Produtos educativos e processos formativos - uma retomada da autonomia docente como inovação.

GISELLE ROÇAS DE SOUZA FONSECA

PALESTRA 6

.

Palestrante: GISELLE ROÇAS DE SOUZA FONSECA

Apresentador: Prof. Dr. Geiso Rafael Fonseca Oliveira - UNIFESSPA / ABQ-PA.